Luto na Música: M0RREU AGORA há POUCO querido CANTOR, após cirurgia no intestino “Descanse em Paz”

PUBLICIDADE

Faleceu ontem um dos maiores cantores da história do samba brasileiro, Monarco aos 88 anos. Monarco era cantor e presidente de honra da escola de samba Portela, uma das maiores do Rio de Janeiro.
PUBLICIDADE

Luto na Música: M0RREU AGORA há POUCO querido CANTOR, após cirurgia no intestino "Descanse em Paz"


Faleceu ontem um dos maiores cantores da história do samba brasileiro, Monarco aos 88 anos. Monarco era cantor e presidente de honra da escola de samba Portela, uma das maiores do Rio de Janeiro.

A morte do cantor repercutiu pelo país inteiro e principalmente no mundo do samba. Escolas de samba e amigos prestaram homenagens para o cantor em suas redes sociais.

Hildemar Diniz, mais conhecido como Monarco, nasceu na Zona Norte do Rio de Janeiro, cresceu no bairro de Calvacante até o início de sua adolescência, até que foi morar no bairro onde havia sido criado a Portela, em Oswaldo Cruz.

Morre, aos 88, Monarco, símbolo da Portela e do samba - Jornal O Globo
PUBLICIDADE

Veja abaixo a repercussão:

O cantor Zeca Pagodinho publicou um vídeo lamentando a morte do cantor e amigo, e contou que “o mundo do samba está triste”. Zeca também nomeou o amigo como “Mestre do samba”.


“Perdemos Monarco, nosso mestre, a Portela tá triste, o mundo do samba está triste. Só tenho a falar que teve uma missão bacana, não fez feio, cumpriu a missão dele bacana e Deus recebe”, afirmou Zeca Pagodinho.

Paulinho da Viola também prestou homenagens para o cantor em suas redes sociais:

PUBLICIDADE

“Hoje nós perdemos, não só para o povo da Portela, mas para todos aqueles que têm um amor pelo samba, e sabem da importância do samba na cultura brasileira, nós perdemos uma das figuras mais importantes dos últimos tempos, que é o Monarco. Eu tive o prazer de conviver e de gravar músicas dele. Eu conheci o Monarco em 1964, quando cheguei na Portela, e ele já era um sucesso”, relembrou o músico, portelense ilustre.

“O seu samba, Portela Passado de Glória, gravado por muitos artistas, fazia um sucesso não só na quadra, mas também nas casas das pessoas, nos bares, e foi assim que eu conheci essa figura tão ímpar, tão maravilhosa, esse compositor maravilhoso que foi o Monarco. É um dia de grande tristeza para todos nós, portelenses e aqueles que amam o samba”, completou Paulinho da Viola.

PUBLICIDADE
fonte: brasilacontece.net.br

Comentários