Amanda foi obrigada a cavar a própria cova e motivação do crime causa perplexidade – Vídeo mostra os detalhes


Entre os presos está uma amiga da vítima, Amanda viajou para Santa Catarina para comemorar o aniversário desta mulher e após mandar uma mensagem para a família no último dia 15 de novembro, ela não entrou mais em contato.
PUBLICIDADE



Bruno Fernandes, delegado responsável pelo caso, afirmou que segundo o depoimento de um dos suspeitos, Amanda foi assassinada com dois tiros logo após enviar a mensagem para a família.

Contudo, antes de ser morta, Amanda foi obrigada a cavar a própria cova. Ainda segundo Bruno Fernandes a motivação do crime seria porque Amanda teria falado sobre o envolvimento de um dos suspeitos com o tráfico de drogas e tirado uma foto da arma dele.

Tal atitude teria desencadeado a ira do suspeito que decidiu matar Amanda Albach. O corpo da jovem foi encontrado enterrado na praia de Irapirubá Norte, que fica na Região Sul de Santa Catarina. Amanda deixou uma filha de 2 anos.
PUBLICIDADE




A maneira como Amanda Albach, de 21 anos, foi covardemente assassinada chocou a família, os amigos e até mesmo os policiais que cuidavam do caso.
PUBLICIDADE

De acordo com as informações repassadas pelo portal de notícias online, ‘G1’, o corpo de Amanda Albach foi encontrado enterrado em uma praia do litoral de Santa Catarina, após a prisão de três suspeitos pelo crime, um deles apontou o local onde o cadáver foi ocultado.

Em entrevista coletiva a Polícia Civil de Santa Catarina, que aconteceu nesta sexta-feira (3), revelou a motivação do crime e causou perplexidade:

PUBLICIDADE
fonte: https://demulherpramulher1.com.br/

Comentários