Polícia encontra algo estarrecedor nos destroços do avião de Marília Mendonça, e fãs se desesperam: ‘era pra ela estar viva’

PUBLICIDADE

Desde a última sexta-feira (5), que os familiares, amigos e os milhões de fãs de Marília Mendonça se perguntam o que realmente aconteceu naquela fatídica tarde que culminou com o acidente que matou a ‘Rainha da Sofrência’, além dos outros ocupantes do avião, Abiceli Silveira Dias Filho, tio dela; Henrique Bonfim Ribeiro, produtor da cantora; Tarciso Pessoa Viana, copiloto do avião; e Geraldo Martins de Medeiros, piloto da aeronave.
PUBLICIDADE

Imagem 
 PUBLICIDADE

De acordo com as informações repassadas pelo portal de notícias online, ‘UOL’, a Polícia Civil de Minas Gerais, encontrou um cabo enrolado em uma das hélices de um dos motores do avião, provavelmente é parte de um dos fios de alta tensão nos quais a aeronave bateu.

Contudo, somente a perícia poderá confirmar se é parte dos fios de alta tensão da torre que fica perto do local da queda.

A Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais), confirmou que a aeronave que levava Marília Mendonça, atingiu o cabo de uma torre de distribuição elétrica antes de cair em uma cachoeira em Caratinga (MG), a cerca 309 km de Belo Horizonte. Por causa da colisão cerca de 33 mil pessoas sem energia na região.
PUBLICIDADE

Os destroços do avião foram retirados do local do acidente e encaminhadas para o Rio de Janeiro onde com os demais destroços da aeronave passarão pela análise de peritos do Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos).


Outro detalhe chamou bastante a atenção, a aeronave teria se aproximado do aeroporto pelo setor oeste, apesar da orientação repassada aos pilotos é que o correto é chegar pelo setor sul. Além disso, a aeronave se chocou nos fios de alta tensão porque estava voando abaixo da altitude indicada.
PUBLICIDADE

Fãs de Marília Mendonça se desesperaram e acreditam que se tais equívocos não tivesse acontecido durante o trajeto, Marília Mendonça e os demais estariam vivos.
PUBLICIDADE
fonte: minutoinfo.com

Comentários